Depressão durante a gravidez: sintomas e tratamento.

Mulheres grávidas tem um risco maior de depressão devido ao aumento do estresse, alterações na saúde física, alterações químicas no corpo e outros fatores. Embora as estimativas variem, uma análise de 2016 sugere que entre 7% e 20% das mulheres grávidas em todo o mundo tem depressão. A taxa real pode ser maior, já que algumas mulheres podem ser subdiagnosticadas, pela ausência de busca de auxílio, pouco conhecimento e etc.
A depressão durante a gravidez pode ter efeitos emocionais, de saúde, de relacionamento e financeiros. Algumas pessoas conhecem essa condição como depressão pré-natal, no entanto o termo atual é transtorno depressivo maior com início periparto.
Sinais e sintomas:
É normal sentir um misto de emoções durante a gravidez e sobre estar grávida, inclusive tristeza, que é apenas um dos muitos sintomas de depressão, são eles:
• Sentimentos de inutilidade ou desesperança;
• Ausência de prazer em atividades que antes eram divertidas ou significativas;
• Dificuldade em se sentir animado com a gravidez ou com o bebê após o parto;
• Sentimentos de isolamento e baixa auto-estima;
• Problemas para dormir – desde iniciar o sono até dormir em demasia;
• Mudanças nos hábitos alimentares, como comer mais ou menos que o normal;
• Pensamentos de morte ou suicídio;
• Choro frequente;
• Raiva inexplicável;
• Estresse no relacionamento;
• Dificuldade em seguir as recomendações de saúde pré-natal devido a sentimentos de desamparo ou desesperança

Apesar desses sintomas, e de um momento de vida tão importante, a depressão durante a gravidez é tratável, tanto com medicamentos (informe-se com psiquiatras a respeito), tanto com psicoterapia!

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *