Blog

6 dicas para tirar as crianças da frente das telas durante as férias

Férias escolares chegando, e o tempo das crianças na frente do tablet, celular, computador e vídeo games tem sido um problema discutido por muitos especialistas. Aqui vão algumas dicas para ajudar a tirar um pouco as crianças das telas durante esse período. 

1. Invista em atividades ao ar livre 

O verão está chegando e podemos aproveitar essa época de calor para procurar atividades do lado de fora de casa. Ir à praia, tomar banhos de piscina e mangueira, atividades mais esportivas como andar de bicicleta, caminhar por um parque, até dar banho nos pets do lado de fora pode ser uma atividade bacana para ser planejada. As crianças costumam se divertir muito, o que pode até gerar um interesse maior para os planejamentos e menos resistência para abandonar o vídeo game.  

2. Estimule a parceria entre irmãos, primos, amigos e vizinhos  

Os grupos de crianças podem ajudar muito os pais durante as férias escolares. Incentivar essa parceria faz com que eles achem brincadeiras juntos, pensem e brinquem sem a interferência dos pais. Lembrando de não estimular a competição, como: qual desenho está mais bonito, quem ganhar essa partida tem uma recompensa, ou até com tarefas do dia a dia como quem escovar os dentes primeiro, ou arruma o quarto melhor, isso principalmente entre irmãos.  

3. Jogos de tabuleiros podem ser seu aliado 

Os jogos de tabuleiro como War, Detetive, Perfil entre muitos outros, podem ser os substitutos dos jogos eletrônicos. Além de ser uma ótima opção para brincar em família, fortalecendo os vínculos entre pais e irmãos, esses jogos costumam estimular o desenvolvimento cognitivo, ensinam sobre regras, ajudam no conhecimento gerais, resoluções de problemas e estratégias de jogo. 

4. Brincadeiras lúdicas  

Brincadeiras de faz de conta, bonecos e carrinhos podem estimular a criatividade dos pequenos. Lençol e cadeiras podem se transformar numa cabana de proteção durante uma invasão de alienígenas, uma vassoura pode ser o cavalo branco do príncipe, utensílios domésticos podem se transformar em uma cidade inteira! Estimular esse tipo de brincadeira com as crianças tem consequências incríveis! Tinta guache, lápis de cor, hidrocor e papel branco podem ajudar nesse processo também.  

5. Envolva as crianças nas tarefas domésticas 

Fazer um quadro de rotina da casa e envolver as crianças (aos poucos e dentro das suas possibilidades físicas e de coordenação motora) nas atividades domésticas também pode ser uma ótima alternativa. Tarefas simples como colocar o lixo fora, arrumar o quarto, colocar comida e água para os pets, lavar a louça do café da manhã/lanche pode ajudar os pais e estimular a rotina das crianças. Lembrando sempre de reforçar bem esses comportamentos e deixando essas tarefas mais lúdicas, trabalhando junto com as crianças e brincando, enquanto arruma o “castelo da princesa” ou a “caverna do Batman”. 

6. Determinar o tempo  

Estipular um tempo gasto durante o dia, ou uma hora exata para praticar atividades em meios eletrônicos pode equilibrar o uso das telas pelas crianças. Lembrando de sempre deixar bem claro sobre as regras, mostrando brincadeiras alternativas e praticando o mesmo junto com as crianças.  

Conclusão 

Essas são algumas dicas para evitar o uso dessas tecnologias em demasia. Algumas dicas podem ajudar, outras nem tanto, o importante é tentar adaptá-las para a realidade de cada um, vendo o que seria possível e o que não seria. Outro fato é: os adultos precisam servir como exemplos também, não adianta cobrarmos que as crianças fiquem menos na frente do tablet, quando os pais passam o dia no Instagram.

Texto: Júlia Gonzaga