Novembro Azul

Novembro Azul: Mitos sobre o exame de toque

O Novembro Azul chegou 

Com a chegada do décimo primeiro mês do ano, nos deparamos com mais uma campanha mensal muito importante para conscientização de um problema que permeia nossa sociedade, o Novembro Azul. Essa tem por objetivo conscientizar a respeito do câncer de próstata que afeta tanto homens cis quanto mulheres trans. 

O Exame de toque ainda é um tabu

Contudo, esse texto não tem por objetivo simplesmente falar sobre a campanha. Uma vez que os homens buscam serviços de saúde significativamente menos que mulheres e o exame de toque, que é importantíssimo para a prevenção e diagnóstico do câncer de próstata, continua sendo um tabu em nossa sociedade, pretendemos abordar alguns mitos relacionados a esse exame.

  1. O exame não é necessário – MITO! Todo homem cis e mulher trans precisa fazer o exame anualmente a partir dos 50 anos, idealmente começando aos 45 anos.
  2. Dói – MITO! A possibilidade de dor é muito mais psicológica do que física, o exame é feito com todo cuidado de modo que previna o sofrimento do paciente;
  3. Vou deixar de ser homem – MITO! O exame do toque justamente é direcionado para o público masculino (salvo a exceção das mulheres trans), portanto não faria nem sentido essa afirmativa;
  4. Se eu gostar vou passar a gostar de homens – MITO! t Portanto, é importante diferenciar atração de sensação física. Ademais, essa frase só reforça preconceitos e é algo que deveríamos rever, não acha?
  5. Só preciso do exame se tiver histórico familiar – MITO! Todos devem fazer.

E aí, reconheceu algum mito? Esperamos que esteja mais orientado e menos evitativo sobre o exame. E aproveite esse Novembro Azul para colocar em dia seu checkup!

Texto por: Vinícius Soares Alves Mendes